Movimento “Poder Rosa”

Nas últimas décadas, constata-se que o predomínio de mulheres entre os menos favorecidos é conseqüência do desigual acesso feminino às oportunidades econômicas e sociais. As mulheres já estudam mais que os homens, mas ainda têm menos chances de emprego, recebem menos do que homens, trabalhando nas mesmas funções, e ocupam os piores postos.

Em 1998, 52,8% das brasileiras eram consideradas economicamente ativas, comparadas a 82% dos homens. Em 2008, essas proporções eram de 57,6% e 80,5%. A participação nas esferas de decisão ainda é pequena. Em 2010, elas ficaram com 13,6% dos assentos no Senado, 8,7% na Câmara dos Deputados e 11,6% no total das Assembleias Legislativas.

Neste contexto, o movimento “Poder Rosa” visa empoderar as mulheres, promovendo a alteração radical dos processos e das estruturas que reproduzem a posição da mulher como submissa. Por isso criamos este espaço, com vistas a despertar a consciência das mulheres em relação à discriminação de gênero e para incentivá-las a não se conformarem com esta situação e a querer transformá-la.

Junte-se a nós!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s